Entenda a importância da manutenção preventiva em empilhadeiras

 In Dicas

Evitar acidentes e gastos exige prevenção e organização

Para evitar acidentes de trabalho e prejuízos, como a danificação de mercadorias e dos instrumentos de trabalho, é necessário investir na manutenção preventiva das empilhadeiras. Os cuidados com a limpeza, a lubrificação, a substituição e a verificação desses equipamentos devem ser realizados periodicamente.

Tenha em vista que gastos extras – muitas vezes inesperados e exagerados – com a troca de peças podem ser evitados se houver um reparo preventivo – o que obviamente tem um custo muito menor. A quebra de uma máquina costuma trazer prejuízos ainda mais altos. Perder uma empilhadeira em um momento de grande demanda de trabalho pode representar um problema logístico e um prejuízo financeiro incalculável.

O prejuízo econômico ainda pode ser um problema menor, se considerarmos os riscos de acidentes de trabalho causados pela falta da manutenção preventiva. Por movimentar cargas pesadas em locais onde frequentemente se estocam produtos, a quebra ou o mau funcionamento de uma empilhadeira pode provocar a queda de materiais, colisões, atropelamentos e até mesmo incêndios.

A manutenção preventiva depende em grande parte do seu operador. Ele deve estar atento e capacitado para perceber eventuais problemas nas máquinas, identificando o possível defeito antes que gere maiores prejuízos. A utilização correta das empilhadeiras é fundamental em qualquer programa preventivo. Quando o equipamento é operado de forma diferente à qual foi projetado, ocorre um desgaste prematuro dos componentes.

A empilhadeira padrão deve ser operada em ambientes seguros e limpos, locais sem grande contaminação de poeira ou substâncias inflamáveis. Caso o ambiente de trabalho apresente essas condições adversas, é necessária a utilização de equipamentos específicos. É importante, portanto, checar com o fabricante se o modelo da máquina é o mais adequado para o tipo de trabalho que irá realizar.

É fundamental garantir a lubrificação do equipamento com a utilização de óleos do motor, óleos hidráulicos, fluidos de freio e graxas lubrificantes.

É importante, também, observar que a média das empilhadeiras é projetada para funcionar entre -15 e 40oC. Portanto esteja atento ao controle de temperatura ambiente.

Outra atitude preventiva para a boa manutenção é a revisão periódica do equipamento. Para isso, é necessário confirmar com o fabricante, a durabilidade de cada peça e, com essas informações, organizar um cronograma de revisão e substituição dos componentes. Deve-se fazer um controle rigoroso para que as peças sejam revisadas e/ou substituídas dentro do período previsto.

A frequência da revisão pode ser medida de duas formas: pelos dias (calendário) ou pelas horas de sua utilização (horímetro, instrumento utilizado para medir as horas de trabalho). Por precaução, é aconselhável revisar o equipamento no menor prazo.

Esses prazos precisam ser verificados com o fabricante e estão sujeitos a alteração de acordo com o equipamento e as condições de trabalho. Por exemplo, caso o ambiente seja contaminado por poeira, é provável que esse período seja reduzido e a manutenção tenha que ser feita antecipadamente.

A responsabilidade de uma manutenção preventiva das empilhadeiras é garantia de economia e segurança no trabalho. Essa organização é fundamental para a saúde financeira e dos trabalhadores de sua empresa.

Você tem dúvidas ou sugestões sobre a manutenção das empilhadeiras? Deixe seu comentário! Sua participação é muito importante para nós. Continue acompanhando nossas publicações.

Postagens recentes
Precisa de Ajuda? Fale Conosco
manutenção de empilhadeiras-aComprar uma empilhadeira usada